Novidades

Pó-pó-pó, tiroliroliroló combina texto, imagem e música
Pó-pó-pó, tiroliroliroló  é a mais recente obra que João Manuel Ribeiro faz chegar ao público. Numa associação perfeita entre texto, música e ilustração, “Pó-pó-pó, tiroliroliroló” mostra como a poesia e a música são inseparáveis. O lançamento tem lugar este sábado, 18 de novembro, a partir das 16h00, na Livraria Velhotes, em Gaia. A iniciativa está integrada […]
16 Nov 2017
O senhor Péssimo é o Máximo em galego e castelhano
É mais um a atravessar as fronteiras e a juntar-se a tantos outros! “O Senhor Péssimo é o Máximo” de João Manuel Ribeiro, obra recomendada pelo Plano Nacional de Leitura, acaba de ser editada em Espanha, pela Hércules de Ediciones. “Tenho uma forte ligação profissional e pessoal com a Galiza e não poderia estar mais […]
02 Nov 2017
JMR responde-te…
João Manuel Ribeiro responde-te… Rubrica mensal do «10 de Letra» em que João Manuel Ribeiro responde às perguntas dos jovens leitores… (Se tens alguma pergunta, envia-a para jmrescritor@gmail.com). Vê a resposta à pergunta do Alberto, nesta edição de outubro.
30 Out 2017

Últimos livros

Pó-pó-pó, tiroliroliroló

A antologia Pó-pó-pó, tiroliroliroló, numa associação perfeita entre texto, música e ilustração, mostra como a poesia e a música são inseparáveis. Desde “a canção das vogais” até à “canção da lagarta pintada” são muitos e variados os ritmos que os músicos João Pereira e Nuno Brito souberam captar magistralmente, emprestando-lhe a voz e o engenho criativo.
Ilustrações de José Cardoso.

Poemas da Bicharada

Poemas da Bicharada – Antologia Breve reúne poemas dos livros Poemas da Bicharada (2008) e Animalices (2011), editados pela Terramar, bem como meia dúzia de poemas inéditos e constitui o primeiro livro da celebração dos 10 anos de vida literária de João Manuel Ribeiro.

Os animais povoam a escrita dos poetas e os desenhos dos ilustradores e habitam o imaginário de crianças e adultos.  Nestes poemas, há ressonâncias da poesia tradicional ao nível dos temas tratados, há a recuperação criativa de alguns bichos que habitam a memória coletiva tradicional e há também a valorização da componente fonética, rítmica e melódica. Da aposta pela vertente lúdica dos poemas e da própria linguagem resulta uma abordagem carregada de humor e capaz de suscitar uma relação estética das crianças com o texto poético.

E para o poeta outro modo de olhar

E para o poeta outro modo de olhar reúne «dez anos de poesia da autoria de um dos escritores portugueses mais prolíficos da novíssima geração», apresentando-se «um conjunto de textos que permitem antever não apenas algumas das marcas diferenciadoras da escrita do autor em causa, mas também inevitavelmente o gosto pessoal de quem procedeu a esta selecção ou a esta forma de edição intertextual pela reinserção de “velhos” textos num “novo conjunto”».

O rapaz sem orelhas de burro (nova edição)

Embora ninguém saiba onde é, há um país em que todas as pessoas têm orelhas de burro, porque quem lá manda é o príncipe com orelhas de burro, que foi seduzido pelas fadas gémeas do poder e da vaidade e enfeitado com umas belas orelhas de burro pela fada da sabedoria. E passou a ser considerado normal (e recomendável) ser igual ao príncipe. Mas há naquele país um rapaz diferente, que de burro nada tem, nem as orelhas, que decresciam à medida que ele crescia. Tudo porque o rapaz era perguntão, e queria saber por que é que tinha de ser assim e não podia ser de outra maneira. O príncipe com orelhas de burro não gostou de saber que no seu país havia alguém sem orelhas de burro e… enviou as suas fadas para um novo trabalho de sedução. Em vão. O rapaz era novo, mas não era burro. Acabou perseguido, preso e julgado. Perdeu a liberdade, mas não a voz nem o pensamento.
Um verdadeiro hino à liberdade de ser e pensar!